sexta-feira, 18 de abril de 2014

PRINCIPAIS PLANTAS MEDICINAIS BRASILEIRAS - LETRA G

ATENÇÃO: As informações contidas neste blog apresentam apenas finalidades informativas e não devem ser usadas para diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença e muito menos substituir cuidados médicos adequados.
          

Ginkgo biloba (Ginkgo biloba)
  
GARCÍNIA CAMBOGIA (GarcinIa cambogia): É uma fruta exótica nativa do Sul da índia, que tem sido usada para dar um sabor peculiar à culinária indiana. O extrato da Garcinia cambogia é obtido pela extração da água do fruto. Não apresenta toxicidade e tem sido uma alternativa bem efetiva para controlar a obesidade e o colesterol, inibindo a lipogênese no corpo. Seu uso é recente no Ocidente, mas a planta tem sido usada por centenas de anos no Oriente como um suplemento alimentar. A Garcínia cambogia é utilizada como um inibidor de apetite e também para bloquear a absorção e síntese da gordura, reduzir os níveis do mau colesterol e dos triglicérides. Trata-se de um ótimo recurso dietético e auxiliar na perda de peso. A Garcinia cambogia tem despertado muito interesse por sua capacidade de reduzir o apetite e a vontade comer doces. O ácido hidroxicítrico é o principal componente encontrado na derme do fruto. Ele é responsável pelas propriedades saciantes da planta.

GARRA DO DIABO (Harpagophytum procumbens): É uma planta que tem sido usada tradicionalmente como antiinflamatória, especialmente no tratamento da artrite reumatóide (inflamação de articulação), artrose, bursite, fibromialgia, dores musculares dos esportistas e tendinite. A garra do diabo pertence, junto do Ginkgo biloba, ao grupo de plantas medicinais mais vendidas no mundo. Usada também nas dores musculares.

GENCIANA (Gentiana lutea): Estimulante digestivo, depurativa, indicada na falta de apetite, anorexia, problemas gastrointestinais. Na medicina popular é usada como antitérmica e vermífuga. É contra indicado em casos de úlcera gástrica.

GENGIBRE (Zingiber officinalis): Estimulante gastrointestinal, é ainda um bom anti-inflamatório que apresenta resultados contra o reumatismo e artrites. O gengibre tem muitos usos na medicina popular, principalmente em razão de suas propriedades estimulantes e carminativas. É ingerido para combater doenças respiratórias e problemas da garganta. Descobriu-se também que é eficaz contra enjôos de viagem e no tratamento da ressaca.

GERGELIM (Sesamum indicum): Ajuda a combater o esgotamento nervoso e mental, ameniza o stress e a perda de memória. É usado popularmente para combater a depressão, taquicardia e ansiedade. Trata-se de excelente complemento nutricional.

GINKGO (Ginkgo biloba): Árvore considerada um fóssil vivo, ancestral do carvalho, é mencionada nos escritos chineses de 2800 anos A.C. e considerada sagrada no Oriente. Tem ação preventiva e curativa na oxidação das células e no envelhecimento. Estimulante da circulação, atribui-se a ela a propriedade de diminuir a hiperagregação plaquetária, evitando tromboses. Indicado ainda contra tonturas, zumbido no ouvido, artrite e cansaço nas pernas. A planta Ginkgo biloba é conhecida por seus poderes nos casos de micro-varizes, além de ser excelente para a memória. Popularmente é usada como antioxidante natural, pois ajuda a prevenir o envelhecimento precoce. É considerada estimulante da circulação sangüínea, por favorecer a circulação arterial, venosa e capilar. Utilizada em casos de vertigem, labirintite, deficiências auditivas, perda de memória e dificuldade de concentração.

GINSENG COREANO (Panax ginseng): Estimulante e energético, é considerada um tônico sexual e afrodisíaca. Pode elevar a pressão arterial, por isso não é recomendada para hipertensos.

GRÃO DE BICO (Cicer arientinum): Tônico para a memória, é considerado afrodisíaco. É um alimento bom para os diabéticos, pois suas fibras solúveis ajudam a controlar as taxas de açúcar; ajuda a manter a pressão e o colesterol sob controle, combate a anemia e favorece o bom funcionamento do intestino.

GRAVIOLA (Anona muricata): O chá das folhas é considerado emagrecedor, ajuda a diminuir o colesterol e baixar a pressão. Popularmente é indicado nos casos de diabete. O chá das folhas da graviola é usado popularmente para facilitar a digestão, combater gases, insônia e enxaqueca. As etnias da América do Sul e Central utilizam a graviola há séculos no combate e controle de vários problemas, entre eles, diarréias, tosse, asma, astenia e hipertensão. Pesquisas recentes, realizadas nos EUA por mais de 20 laboratórios constataram que a graviola contém substâncias anticancerígenas e citotóxicas.

GUACO (Mikania glomerata): Usada nos males pulmonares, ajuda a limpar os brônquios, auxiliar também nas gripes, resfriados e bronquites, ale, de amenizar inflamações da garganta.

GUAÇATONGA (Casearia sylvestris): Também conhecida como chá de bugre. O chá é usado como emagrecedor, diurético, anticolesterol, para diminuir inchaço das pernas e estimular a circulação. Popularmente é usado ta,bem nas doenças da pele, picadas de cobras e aranhas.

GUARANÁ (Paullinia cupana): Os índios Maués, da Amazônia, urtilizam o guaraná como um extraordinário estimulante, que dá energia física ao organismo. Deve-se ser usado com cautela, pois contém muita cafeína. Indicado em casos de cansaço, esgotamento físico e mental e como tônico sexual.

GUINÉ (Petiveria alliacea): Em razão de sua toxicidade, seu uso se restringe a aplicações externas contra dores nas articulações e reumáticas.

  FONTE: GUIA DAS PLANTAS MEDICINAIS