sábado, 19 de abril de 2014

PRINCIPAIS PLANTAS MEDICINAIS BRASILEIRAS - LETRA U

ATENÇÃO: As informações contidas neste blog apresentam apenas finalidades informativas e não devem ser usadas para diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença e muito menos substituir cuidados médicos adequados.




Unha-de-gato (Uncaria tomentosa) 

UMBU (Spondias tuberosa): No Brasil colonial era chamado de ambu, imbu, ombu, corruptelas da palavra tupi-guarani "y-mb-u", que significava "árvore-que-dá-de-beber". Pela importância de suas raízes foi chamada "árvore sagrada do Sertão" por Euclides da Cunha. Usado como anti-febril. Fonte de vitamina C, contribui para o fortalecimento do sistema imunológico.

UNHA DE GATO (Uncaria tomentosa): A unha-de-gato é usada contra artrite, reumatismo, herpes e gastrite. Algumas referências citam que os indígenas da região Amazônica utilizam a unha-de-gato há séculos, principalmente para tratar problemas gastrointestinais e como agente anti-inflamatório. A unha-de-gato é considerada um poderoso anti-inflamatório natural, usada contra gripes e viroses. A planta é usada para fortalecer o sistema imunológico e também como recurso no tratamento de tumores. O chá de unha-de-gato, associado à outra erva - o uxi-amarelo - ficou conhecido por ser utilizado no tratamento de miomas do útero.

URUCUM (Bixa orellana): Planta da flora brasileira, as sementes do urucum são ricas em carotenóides e ácidos-graxos, se destacando como importante e segura fonte de vitamina A, substância essencial em muitos processos fisiológicos do organismo. Em gargarejos ajuda a tratar faringite e amigdalite. Externamente, na forma de lavagens e compressas, combate problemas cutâneos, erupções, queimaduras leves e celulite.

URTIGA (Urtica dioica): Utilizada no passado na indústria têxtil, foi descoberta como medicamento no início do século 20. De ação vasocostritora e depurativa, a urtiga é revitalizante, hipoglicemiante e tônico capilar. Ajuda a melhorar a circulação sanguínea. Pode provocar irritações na pele ao contato. Não é recomendável utilizar as sementes.

UVA (Vitis vinifera): Uma das fontes mais ricas de bioflavonóides ativos, chamados "proantocianidinas", que são compostos vasoativos com comprovada ação antioxidante e de proteção das células contra os radicais livres. Além disso, as proantocianidinas apresentam uma afinidade particular com o colágeno, proteína essencial na formação dos tecidos conjuntivos, especialmente na pele, tendões, ligamentos e cartilagens, assim como na parede interna dos vasos sanguíneos. Atua principalmente como antioxidante, sendo indicado para a proteção das células contra os radicais livres, auxiliando na redução do colesterol, prevenindo a aterosclerose, os distúrbios circulatórios e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. O antioxidante no extrato de semente de uva trabalha para ajudar a controlar danos celulares, buscando neutralizar mutações dentro dos materiais genéricos das células que podem gerar a formação de tumores. A semente de uva também é rica em carboidratos, vitaminas do Complexo B e Vitamina C.

UVA URSI (Arctostaphylos urva ursi): Também conhecida como uva ursina. Em razão da presença da hidroquinona que tem propriedades antibacterianas, anti-séptica e antibiótica, é indicada em casos de inflamações renais e diarréias. Os nativos americanos combinavam as folhas secas de uva-ursi com folhas de tabaco e fumavam-nas como narcóticos ou para acalmar dores de cabeça. Era habitual ainda prepararem tônicos e infusões diuréticas para tratamento de infecções nas vias urinárias, doenças venéreas, dores de costas, e excesso de peso. Não se recomenda usar na gravidez ou lactação.

UXI AMARELO (Endopleura uchi): Usado popularmente contra miomas uterinos, irregularidade menstrual, ovários policísticos, infeccões urinárias. O chá de uxi-amarelo, associado à outra erva - a unha-de-gato - ficou conhecido por ser utilizado no tratamento de miomas do útero.

FONTE: GUIA DAS PLANTAS MEDICINAIS